Mídia

Nossa Casa é destaque

Curitiba vacina 807 pessoas contra a Covid no primeiro dia da campanha de vacinação

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba aplicou, ontem, 807 doses da Coronovac, vacina que imuniza contra o novo coronavírus. Foram vacinados moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência e profissionais de saúde. Foi o primeiro dia da campanha de imunização na cidade. Do total de imunizados, 250 foram os profissionais da saúde que atuarão diretamente na vacinação.

A SMS ressalta que nenhum cidadão precisa procurar os serviços de saúde em busca da vacina. Todos os vacinados vão ser convocados, de acordo com o fluxo de vacinação, pelo aplicativo Saúde Já.

Para essa primeira fase Curitiba recebeu 23.160 doses da Coronavac. O montante é referente às primeiras doses a serem aplicadas no público prioritário elencado pelo Plano Municipal de Imunização.

As vacinas para a segunda dose ficarão estocadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e serão repassadas ao município nas próximas semanas, assim que encerrada a primeira rodada de vacinação.

Ao todo Curitiba deve receber nessa primeira etapa cerca 46.320 unidades de vacina, contando primeira e segunda dose. A primeira remessa deve contemplar 27,5% das 79.910 pessoas da primeira fase do plano municipal.

Primeira vacina

A enfermeira Silvana Maria Bora, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Boa Vista, foi a primeira moradora de Curitiba a receber a vacina Coronavac dentro do programa municipal de imunização. O ato que marcou o início da vacinação na cidade foi realizado no Centro de Eventos do Parque Barigui.

A primeira pessoa vacinada é servidora pública há 20 anos. Silvana atua na linha de frente de urgência e emergência desde o começo da pandemia. Ela foi vacinada pela secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, que é enfermeira.

Os grupos que estão sendo vacinados nesse momento são: os 250 profissionais da enfermagem que atuarão como vacinadores na campanha; os cerca de 6 mil moradores, funcionários e cuidadores das 127 instituições de longa permanência; 93 indígenas aldeados da aldeia Kakané-Porã, na Regional Tatuquara; os cerca de 12 mil profissionais de saúde da linha de frente da pandemia em toda a cidade; e as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de profissionais de serviços de remoção médica particulares. São cerca de 2.500 profissionais.

‘Vencemos”, diz proprietária de casa para idosos

“Nós vencemos”. Essa foi a afirmação de Paula Gomes Loyola, proprietária da Nossa Casa Moradia para Idosos, nas Mercês, ao ter confirmada a realização da vacinação para os idosos moradores do local na tarde de ontem, primeiro dia oficial do programa de imunização em Curitiba, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde.

Ao adotar todas as medidas de segurança recomendadas pelas autoridades sanitárias desde o início da pandemia, a instituição não registrou nenhum caso de contaminação pela Covid-19.

Como todas as atividades, houveram momentos difíceis, mas que para segurança de todos, precisaram ser tomadas. “Felizmente, graças ao cumprimento a risca de todos os protocolos de segurança, a casa não registrou nenhum caso de Covid-19”. Com a confirmação dos idosos como grupo prioritário no programa da vacinação, Paula pôde afirmar: “aqui o coronavírus não entrou”.

Balanço — No primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em Curitiba, ontem, equipes da Secretaria Municipal da Saúde vacinaram 697 idosos, moradores, funcionários e cuidadores de 19 instituições longa permanência da cidade. Este é o primeiro grupo prioritário para imunização nessa fase inicial de vacinação.

Hoje, a Secretaria Municipal da Saúde prossegue com a vacinação nas instituições de longa permanência e também na aldeia Kakané Porã, no Tatuquara.

Prioritários

A comunidade indígena do Paraná começou a ser vacinada contra a Covid-19, ontem. Eles integram o chamado grupo prioritário. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), todos os 10.816 índios com mais de 18 anos mapeados em 30 municípios receberão a proteção já no início desta campanha de vacinação.

Leia a matéria original

Vamos conversar?