Qualidade de vida para idosos

O termo qualidade de vida, especialmente do público idoso, está, de certo modo, associado a uma maior longevidade, sendo esta decorrente da sensação de bem-estar, da saúde física, mental e emocional, do controle cognitivo, das relações com familiares, da rede de amigos, entre outros.

Como se vê, a boa qualidade de vida dos idosos é conquistada a partir de um conjunto de fatores, sendo importante avaliar cada um deles criteriosamente para facilitar a tomada de decisão acerca das medidas necessárias para alcançar o estado almejado.

Com o intuito de auxiliar nessa missão, a Nossa Casa apresenta pontos de atenção relacionados à saúde, sociabilidade, atividades físicas e alimentação dos idosos. Acompanhe o artigo, confira os detalhes e entre em contato para esclarecer eventuais dúvidas!

 

Saúde física, mental e emocional

É comum que os idosos sintam-se como um fardo ou tenham dificuldade em aceitar o envelhecimento e as consequências características dessa condição, comprometendo a saúde psicológica e as condições físicas.

Nesses casos, o primeiro passo é combinar a realização de consultas e exames periódicos ao atendimento médico de profissionais especializados, mantendo o foco na prevenção e, claro, nas necessidades já existentes. Além desses cuidados, deve-se estimular as funções cognitivas por meio de jogos, musicoterapia, arteterapia e atividades culturais para evitar quadros degenerativos.

Nossa Casa, por exemplo, entende tais demandas e oferece esses tipos de atividades. Adicionalmente, os hóspedes são incentivados a tomar sol diariamente para metabolizar vitamina D, afinal, além de ser essencial ao organismo, está diretamente relacionado à melhora do estado emocional.

 

Sociabilidade

Uma consequência muito comum da velhice é o isolamento social, pois em algumas situações leva-se certo tempo para se acostumar às limitações e rotinas desta nova fase da vida. Como resultado, os idosos sentem-se solitários e observa-se quadros de depressão e ansiedade.

Diante dessa realidade, deve-se combater esse afastamento, estimulando o convívio com outras pessoas e, principalmente, estreitando os laços com os familiares. Conforme apontam estudos, esse contato com pessoas queridas impacta diretamente na saúde psicológica e física dos idosos.

Devido à essa necessidade de sociabilidade, a Nossa Casa oferece atividades diferenciadas com animada programação cultural, comemorações e atividades ao ar livre, além de fisioterapia, musicoterapia e arteterapia. Outro diferencial é a entrega das chaves da Nossa Casa aos familiares para que façam visitas sem burocracia, sem agendamento prévio ou limite de permanência.

 

Atividades físicas

Inúmeros fatores, como o sedentarismo ou a diminuição de atividades físicas ao longo dos anos e o surgimento de doenças crônicas (hipertensão, diabetes, acidente vascular cerebral, problemas respiratórios, entre outros), incapacitantes ou não, influenciam negativamente na qualidade de vida dos idosos. Sendo assim, é fundamental retomar a prática regular de atividades físicas, como caminhadas, hidroginástica, alongamento e fisioterapia.

 

Alimentação saudável e equilibrada

Em qualquer idade, manter uma alimentação saudável e equilibrada é sempre algo positivo para ter a qualidade de vida elevada. Porém, para a terceira idade, torna-se ainda mais fundamental, tendo em vista a perda natural de nutrientes nesta fase.

Dentre as recomendações, portanto, estão a redução do consumo de sódio, de açúcar e de gorduras consideradas ruins para o organismo, bem como a mudança por alimentos magros, integrais e naturais. Outra sugestão é a priorização do consumo de frutas, verduras e legumes por serem ricos em nutrientes, vitaminas e sais minerais, além da hidratação para que o corpo continue funcionando de maneira satisfatória.

Para auxiliar nesse processo, a Nossa Casa conta com uma equipe multidisciplinar, inclusive com o suporte de nutricionista que entende perfeitamente as necessidades dos idosos.

Vamos conversar?