Quais são os procedimentos para colocar um idoso em uma casa de repouso?

Internar um idoso numa casa de repouso é, antes de tudo, uma decisão participativa que deve envolver o próprio idoso, sempre que possível, e, também, seus familiares. Além de realizar esta análise, é importante atentar-se à cada etapa desse processo para que a transição ocorra de maneira tranquila. Pensando nisso, a Nossa Casa desenvolveu este artigo para você conhecer quais são os procedimentos necessários para realizar a institucionalização. Confira!

Internar um idoso em uma casa de repouso é, antes de tudo, uma decisão participativa que deve envolver o próprio idoso, sempre que possível, e, também, seus familiares. Além de realizar esta análise, é importante atentar-se à cada etapa desse processo para que a transição ocorra de maneira tranquila. Pensando nisso, a Nossa Casa desenvolveu este artigo para você conhecer quais são os procedimentos necessários para realizar a institucionalização. Confira!


01 | Análise da situação

Antes de tomar a decisão e optar pela internação do idoso na casa de repouso, é fundamental que os familiares analisem carinhosa e racionalmente qual a situação real do idoso. Como mencionado inicialmente, a tomada de decisão deve ser feita de maneira participativa com toda a família e, sempre que possível, com o idoso. Além disso, nesta etapa, considere a visita a um médico especialista e peça uma opinião profissional. Por fim, observe questões como:
· O idoso requer acompanhamento constante?
· Há familiares para cuidar do idoso durante o dia?
· Qual é o nível de debilidade do idoso?
· A casa de repouso poderá oferecer melhores condições e cuidados?


02 | Pesquisas por alternativas

Pesquise atentamente as casas de repouso de sua região. A dica aqui é ser criterioso e detalhista: vistorie as instalações, observe se a instituição é segura e oferece toda a infraestrutura necessária para o convívio dos idosos, repare a maneira como os profissionais tratam os hóspedes e certifique-se que o ambiente é limpo. Aspectos como esses são de suma importância.

Na Nossa Casa, por exemplo, a assistência é 24h e o hóspede pode contar com infraestrutura completa em quartos individuais e compartilhados, equipe multidisciplinar organizada em turnos, equipamentos clínicos modernos, lençóis e roupas de cama higienizadas, atividades diferenciadas com animada programação cultural ao longo do ano, atividades ao ar livre, fisioterapia, musicoterapia e arteterapia.


03 | Formalização do atendimento

Feita a busca pelas alternativas de casas de repouso particulares, o próximo passo é ler e assinar o contrato, apresentando a documentação básica do idoso e do(s) familiar(es) responsável(eis). No caso da Nossa Casa, particularmente, considera-se que os primeiros 30 dias são de experiência para que todos possam avaliar se de fato é isso que se quer e espera. Passado este prazo, caso não haja qualquer rescisão entre as partes, o contrato permanece firmado sem uma data para término.

Em meio a este procedimento, os profissionais se reúnem com os familiares para alinhar questões sobre o dia a dia do idoso. Esse cuidado é fundamental para possibilitar um convívio mais adaptado, analisando restrições alimentar, física e clínica. A partir disso, define-se uma data de entrada e a estratégia de atendimento de acordo com a complexidade de cada caso.

Vamos conversar?