Idosos com alzheimer

De acordo com o Ministério da SaúdeAlzheimer é uma “doença neurodegenerativa progressiva que se manifesta apresentando deterioração cognitiva e da memória de curto prazo e uma variedade de sintomas neuropsiquiátricos e de alterações comportamentais que se agravam ao longo do tempo”.

Idosos com Alzheimer começam a sinalizar a doença com a perda de memória recente. Com o progresso, vão aparecendo sintomas mais graves como, a perda de memória remota (fatos mais antigos), bem como irritabilidade, falhas na linguagem e prejuízo na capacidade de se orientar no espaço e no tempo. Como decorrência desses e de outros sintomas, os idosos costumam repetir a mesma pergunta várias vezes, ter dificuldade para acompanhar conversações ou pensamentos complexos, dirigir automóvel e encontrar caminhos conhecidos, além da tendência ao isolamento.

doença de Alzheimer costuma evoluir em quatro estágios de forma lenta. No primeiro, percebe-se alterações na memória, na personalidade e nas habilidades visuais e espaciais. No segundo, observa-se dificuldade para falar, realizar tarefas simples e coordenar movimentos, além de insônia. Já no terceiro, há resistência à execução de tarefas diárias, incontinência urinária e fecal, dificuldade para comer e deficiência motora progressiva. Por fim, no último estágio, nota-se dor à deglutição, infecções intercorrentes e restrição ao leito.

Ainda nos primeiros estágios é importante que os idosos com Alzheimer mantenham suas rotinas e invistam em exercícios físicos (como fisioterapia, pilates e caminhada), atividades intelectuais (como ler e fazer palavras cruzadas) ou cursos rápidos, aulas de culinária, jogos lúdicos e participação em grupos de discussão, pois esse tipo de iniciativa pode retardar o avanço da doença, proporcionando melhor qualidade de vida.

Geralmente, os idosos acometidos pela doença exigem cuidados com higiene e atenção em tempo integral. Toda essa rotina e a própria dificuldade em lidar com o idoso com Alzheimer levam os familiares a recorrem ao auxílio das casas de repouso. Além do preparo para lidar com situações adversas, os profissionais ajudam garantir a segurança física e emocional do paciente, e, em muitos casos mais avançados, a oferecer cuidados intensivos e constantes e buscar alternativas de comunicação, interação e manifestação de afeto.

Conte com a Nossa Casa para auxiliar nos cuidados de idosos com Alzheimer

Nossa Casa, localizada na região central de Curitiba, conta com mais de 30 anos de experiência em oferecer cuidado especializado a idosos em recuperação pós-operatória ou com Alzheimer e AVC  em diferentes estágios.

Com infraestrutura completa, espaços claros, limpos e acessíveis, a Nossa Casa garante segurança e um clima acolhedor a todos. Além disso, dispõe de quartos individuais e compartilhados que podem ser decorados com objetos pessoais a fim de proporcionar um ambiente mais familiar.

Outro diferencial é a existência de uma equipe multidisciplinar altamente qualificada e apaixonada pelo que faz. São mais de 30 pessoas, organizadas em turnos, que oferecem todo o carinho e assistência 24h para uma boa estadia.

Nossos hóspedes também podem usufruir de uma animada programação cultural ao longo do ano que promove a socialização e busca retardar o avanço da enfermidade. Há comemorações em datas especiais e atividades ao ar livre, além de fisioterapia, musicoterapia e arteterapia.

Vamos conversar?